sexta-feira, 15 de julho de 2011

Mundo Off Road... Transcatarina 2011 - Lama e Velocidade

Provas com muita lama e velocidades rápidas agradaram os competidores


Foram percorridos nesta quinta-feira, dia 14, os primeiros 248 quilômetros do 3º Transcatarina. Pilotos e navegadores de nove estados brasileiros, que partiram de Fraiburgo, passando por São Cristóvão do Sul e que chegaram a Lages, enfrentaram uma prova escorregadia e com muita lama a uma velocidade média de 60 km/h.

A adrenalina foi alta em todo o percurso, que apresentou belas paisagens, como as duas serras por onde passaram os 144 carros inscritos, chegando a mais de 1200 metros de altitude, além da travessia do Rio Correntes,o com cerca de 80 metros de largura. As disputas de todos os pódios foram acirradas e decididas com pouca diferença de pontos.

Na chegada a Lages, na Praça da Catedral, ponto turístico da cidade, os pilotos relataram suas dificuldades em andar nas lameadas trilhas e conseguir acertar os balaios nas áreas de reflorestamento de pinos. “A princípio estávamos apreensivos, achávamos que o carro não respondia ao que o campeonato pedia, já que é uma prova complicada, com velocidades altas e terreno muito liso. Suamos lá dentro pra chegar a esse resultado e valeu a recompensa!”, comemorou o piloto da Super Master, Rone Branco, vencedor da primeira etapa. O navegador Luis Felipe Eckel completou: “Minha maior dificuldade foi o terreno molhado. A chuva de ontem fez o carro patinar o tempo inteiro, mas achei uma prova muito boa e deu pra aproveitar bastante”.

Na Graduados, quem levou a melhor na segunda etapa foi a dupla Alex Camacho e Jean Luis Ropelato: “Acertar as metragens foi difícil por causa da trilha escorregadia. Deu trabalho!”, lembra o navegador. Alex ressalta o bom entrosamento da dupla: “A média da prova era de 50 km/h e às vezes tínhamos que colocar 75 km/h no velocímetro para conseguir recuperar o tempo perdido. Foi uma prova muito rápida e divertida. Eu e meu navegador nos demos bem, conversamos e estamos formando uma bela dupla!”.

Quem aproveitou bastante foi o piloto da categoria Jeep e vencedor da segunda etapa Cleber Schulz: “Foi pedaço de jipe pra todo lado! Não foi brincadeira! Só estando dentro do carro para saber como é!”. O navegador Eduardo Felipe Finta também estava empolgado: “É o primeiro ano que eu venho ao Transcatarina e com certeza vou fazer planos para a próxima edição. Quem gosta de adrenalina e aventura tem que fazer este rali!”.

Na primeira etapa, o topo do pódio da categoria Junior ficou com Bruno Sander e Rodrigo Viana. Os competidores ficaram satisfeitos com o clima e a lama do percurso: “Foi uma prova ótima. Muita água e barro, combinação que eu e o Rodrigo adoramos. Gostamos de andar na chuva, inclusive acho que este foi um diferencial para ganharmos a etapa. O entrosamento também foi crucial e meu navegador foi impecável, fazendo a pilotagem ficar mais fácil”, comenta Bruno.

O segundo dia do maior rali de regularidade de Santa Catarina começa às 8h desta sexta-feira, dia 15, e passará por duas cidades: Otacílio Costa e chegará a Rio do Sul, finalizando as etapas três e quatro. Serão 216 quilômetros com provável chuva, mais lama, velocidades ainda mais altas e balaios em fazendas da Klabin.
Transcatarina e sua responsabilidade social

O maior rali de regularidade de Santa Catarina também faz sua parte contribuindo com a educação. Samuel da Cruz, de sete anos, que está no segundo ano do ensino fundamental, foi apadrinhado pelo Transcatarina e terá sua vida escolar bancada pela organização do evento até a conclusão do ensino médio.

Sirley da Silva Rodrigues, Secretária Municipal da Educação, estava presente na contemplação ao aluno escolhido e comentou a iniciativa realizada pelo rali: “É um exemplo a ser seguido por todos os campeonatos do Brasil. Como um dos maiores eventos esportivos do país, acredito que está passando uma imagem que deve ser seguida por todos. A organização mostra uma preocupação com a educação e faz sua parte contribuindo com este ponto tão importante”.

Acompanhe abaixo a programação oficial:

Sexta-feira, dia 15 de julho

3ª etapa (manhã) – Lages a Otacílio Costa
8h01 – Largada do primeiro carro (Praça da Bandeira)
10h30 – Chegada do primeiro carro (Igreja São José Operário)
Trecho cronometrado – 80km
4ª etapa (tarde) – Otacílio Costa a Rio do Sul
11h30 – Largada do primeiro carro (Igreja São José Operário)
14h40 – Chegada do primeiro carro (Prefeitura de Rio do Sul, Rua Quinze de Abril, ao lado da prefeitura – Centro)
Trecho cronometrado – 136km

Sábado, dia 16 de julho

5ª etapa (manhã) – Rio do Sul a Apiúna
7h31 – Largada do primeiro carro (Prefeitura de Rio do Sul, Rua Quinze de Abril, ao lado da prefeitura – Centro)
10h50 – Chegada do primeiro carro (Centro de Eventos, na Rua São Paulo)
Trecho cronometrado – 107km
6ª etapa (tarde) – Apiúna a Balneário Camboriú
11h30 – Largada do primeiro carro (Centro de Eventos, na Rua São Paulo)
16h – Chegada do primeiro carro (Praça Almirante Tamandaré, conhecida como Praça Central, na Avenida Atlântica)

Trecho cronometrado – 195km

Por: Isabela Araújo / AcelerAção Assessoria de Imprensa
Fotos: Junior Almeida

Nenhum comentário:

TRANSAMAZÔNICA CHALLENGE 2011

Correio Técnico...

Tem alguma dúvida? Quer saber sobre algum assunto 4x4?
Mande um e.mail para: duvidas@transamazonicachallenge.com.br